Liderança na advocacia - gestão de equipe - foto de profissionais da área jurídica

Área jurídica: veja 9 nichos que você precisa conhecer

A área jurídica é repleta de alternativas para atuar. Em se tratando somente da advocacia, existem inúmeros nichos que os profissionais podem optar para se especializar. Ademais, como o Direito está sempre evoluindo, novas áreas estão surgindo, podendo abrir portas para outros negócios. 

Diante disso, o advogado precisa conhecer esses novos segmentos, bem como buscar atualizar-se nas áreas em que já atua. Para aqueles que desejam inovar e pensam em aprender um novo ramo, esse artigo pode trazer boas ideias!

Acompanhe a leitura e veja grandes oportunidades na área jurídica que podem ser interessantes conhecer!

Como trabalhar na área jurídica?

Quem se formou em Direito e optou pela advocacia, sabe que o aprendizado na área jurídica deve ser constante. Isso porque as leis, os entendimentos jurisprudenciais e a doutrina mudam. Desse modo, torna-se obrigação do profissional acompanhar essas alterações.

Ademais, a especialização também é fundamental. O mercado já está bastante competitivo. Assim, não há mais lugar para os generalistas. O advogado deve se apresentar como um especialista em alguma área para conseguir se posicionar e atrair clientes.

Outra atitude que advogados que desejam exercer uma boa advocacia devem ter é estar atento e se atualizar em relação às novas tecnologias e ao marketing jurídico. Atualmente, o profissional que deseja ter uma atuação próspera precisa incluir as inovações tecnológicas e utilizar estratégias de marketing para atrair clientes.

Por fim, trabalhar na área jurídica exige do advogado que ele tenha uma mentalidade de empresário. Olhar o escritório como uma empresa e pensar na gestão dele é fundamental, visto que somente um negócio organizado é que tem chances de crescer. 

A advocacia exige sim tudo isso. Contudo, isso não impede melhorar ou aumentar o escritório, aprender novos nichos que aparecem e se especializar em um assunto diferente. 

A atuação na área jurídica, em uma modernidade líquida, pode mudar constantemente, bem como os próprios profissionais podem optar por mudanças. Sendo assim, veja no tópico seguinte alguns nichos inovadores que podem ser interessantes para atuar!

Veja também: Prática Jurídica: veja como aprimorá-la e ser um excelente profissional!

9 ramos do Direito que você precisa conhecer

O advogado pode optar pelos nichos mais tradicionais do Direito, bem como aprender e se especializar em novas áreas que surgiram. Veja abaixo 9 nichos que saem dos tradicionais!

1.Direito de Imigração

O Direito de Imigração, também conhecido como Direito das Migrações, Direito Migratório ou Direito Imigratório, é um ramo que pode crescer significativamente nos próximos anos.

Isso porque, nos últimos anos, muitos brasileiros escolheram viver em outros países e diversos estrangeiros elegeram o Brasil para morar. Ademais, há também um grande contingente de refugiados, muitos deles que receberam ou buscam receber a proteção do Estado Brasileiro.

Sendo assim, profissionais que atuam nessa área jurídica podem atender esse público, buscando ajudar imigrantes a se regularizarem no Brasil e realizar atendimentos para brasileiros que vivem fora do país.

Existem profissionais, por exemplo, que se especializam em imigração para um determinado país, como Estados Unidos. Dessa forma, eles auxiliam brasileiros a abrirem empresas no exterior, conseguirem vistos, dentre outras prerrogativas.

2. Planejamento Patrimonial e Sucessório

Quem atua no Direito de Família e Sucessões pode se especializar em planejamento patrimonial e sucessório. Muitas pessoas, inclusive empresários, buscam organizar seu patrimônio para facilitar a transmissão de herança aos seus familiares. Nesse momento, o advogado especialista nesse assunto pode ser muito importante para ajudar essas pessoas. 

3.Planejamento Previdenciário

Uma área jurídica que muda a todo instante é o Direito Previdenciário. As mudanças ocasionadas pela Reforma da Previdência fortaleceu no mercado a procura pelo planejamento previdenciário.

Diante de tantas regras e possibilidades, muitos procuram realizar um planejamento para ter uma noção de quando poderia se aposentar e qual seria o valor da aposentadoria em um determinado momento.

A demanda pode ser tanta que já existem advogados que optaram apenas por oferecer esse serviço. Essa alternativa também agrada os profissionais que não gostam muito de atuar com processos.

4. Direito da Moda

Conhecido também como Fashion Law, o Direito da Moda é uma das alternativas mais diferentes dessa lista. Isso porque não se trata especificamente de uma área jurídica, mas sim de um ramo que busca aplicar as legislações já existentes na indústria e ramo da moda. 

Isso significa que o especialista em Direito da Moda pode atuar com assuntos ligados ao Direito Ambiental, Direito Penal, Direito Empresarial, Propriedade Intelectual, dentre outros. 

Para atuar nessa área, aconselha-se que o advogado conheça bem o funcionamento desse mercado. 

5.Direito Acidentário

O Direito acidentário é uma área jurídica que pode envolver o Direito do Trabalho e o Direito Previdenciário. O especialista nesse assunto deve conhecer bem temas como: acidente de trabalho, benefícios previdenciários acidentários, direito empresarial, dentre outros.

A área relacionada aos acidentes e aos benefícios acidentários, por si só, já são bastante extensas, exigindo profundo conhecimento. Por isso, atender especificamente nesse segmento pode ser interessante para aqueles que desejam se tornar autoridade em sua área. 

6. Direito Médico

O Direito Médico pode ser um dos mais promissores. Isso porque a demanda pela solução de problemas ligados a planos de saúde, erro médico, diagnósticos errados, pedidos de medicamentos e tratamentos ao Estado, dentre diversos outros assuntos, pode ser extensa.

Existem diversos assuntos que especialistas nessa área jurídica podem lidar. Além de atuar com processos envolvendo a medicina, o profissional pode atuar no preventivo, evitando que ações sejam judicializadas e o litígio seja resolvido mais rapidamente por vias extrajudiciais. 

7. Direitos da diversidade e inclusão

Em uma sociedade plural, existem grupos marginalizados que precisam ser ouvidos. Dessa forma, ter profissionais especialistas no atendimento às demandas deles contribui também para tornar o acesso à justiça mais igualitário.

O advogado que lida com as diversidades pode, por exemplo, atuar em demandas das mulheres, da população LGBTQIAP+, dentre outros. 

8. Direito Digital

O Direito Digital é uma área jurídica que já ganhou certa notoriedade, mas ainda há espaço para novos profissionais. Esse ramo trata das inovações tecnológicas, podendo atuar em temas que envolvem o Direito Civil, o Direito Empresarial e até o Direito Penal.

Dentro do Direito Digital, ainda é possível buscar especialização em temas mais específicos, como crimes virtuais, Lei Geral de Proteção de Dados, dentre outros. 

9. Direito Urbanístico

O Direito Urbanístico é uma área jurídica que regula as condutas relacionadas ao desenvolvimento urbano. Trata de questões referentes à ocupação do solo, bem-estar social, ordenação do território, arquitetura hostil, dentre outros aspectos.

Esse nicho é bastante específico, o que pode trazer ainda mais autoridade para o profissional que se especializa nessa área. 

A área jurídica é bastante extensa, principalmente para aqueles que optam pela advocacia. Embora a especialização seja o ideal, isso não impede que o profissional conheça novos nichos e se especialize neles. Por isso, não fique sempre na sua zona de conforto! Procure conhecer novas áreas de atuação e novidades que podem ser interessantes e promissoras no mercado!E se você gostou desse artigo, aproveite e confira 4 estratégias para captar mais clientes e fechar contratos!

Autor
Eduardo Koetz

Eduardo Koetz é advogado, escritor, sócio e fundador da Koetz Advocacia e CEO da empresa de software jurídico Advbox.Possui bacharel em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).Possui tanto registros na Ordem dos Advogados do Brasil - OAB (OAB/SC 42.934, OAB/RS 73.409, OAB/PR 72.951, OAB/SP 435.266, OAB/MG 204.531, OAB/MG 204.531), como na Ordem dos Advogados de Portugal - OA ( OA/Portugal 69.512L).swdsasdwÉ pós-graduado em Direito do Trabalho pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011- 2012) e em Direito Tributário pela Escola Superior da Magistratura Federal ESMAFE (2013 - 2014).Atua como um dos principais gestores da Koetz Advocacia realizando a supervisão e liderança em todos os setores do escritório.Em 2021, Eduardo publicou o livro intitulado: Otimizado - O escritório como empresa escalável pela editora Viseu.