Remarketing
Marketing Jurídico Digital

Remarketing: como o marketing jurídico pode se beneficiar da estratégia

Você já teve a sensação de estar sendo “perseguido” por algum anúncio na internet? Quando em todas as páginas de sites que você acessa aparece a mesma chamada para um produto ou serviço? Pois essa estratégia é chamada de remarketing. 

De forma geral, o uso de remarketing se popularizou entre varejistas online, que apostam no formato de anúncio para manter aquele produto desejado na cabeça do cliente até que aconteça a conversão da compra. 

A estratégia é tão importante que, segundo dados do eMarketer de 2022, para 70% dos visitantes de sites é possível converter a venda após o impacto de uma campanha de remarketing.

Porém, se você imagina que apenas o varejo pode se beneficiar de uma campanha de remarketing, esse conteúdo da ADVBOX foi feito especialmente para você. Nos próximos parágrafos vamos abrir um universo de opções para que o seu escritório de advocacia também se beneficie das técnicas. 

Afinal, quando vamos para a raiz de uma estratégia de remarketing, nós chegamos a um ponto importante: o método tem como objetivo manter o seu negócio vivo na cabeça de clientes e futuros clientes. 

Isso porque o remarketing trabalha com um público muito importante na internet: as pessoas que já conhecem a sua marca, aquelas que de alguma forma tiveram contato com seus serviços ou conteúdos que são oferecidos no blog, por exemplo. 

Por essa razão, fazer remarketing é tão importante. Continue a leitura do nosso post para descobrir como aplicar de forma prática na advocacia!

Vamos juntos? 

O que é fazer remarketing?

Em resumo, podemos dizer que o remarketing utiliza dados inteligentes para continuar atingindo pessoas que já tiveram contato com a sua marca em algum momento. 

Como mencionamos anteriormente, é fácil entender como ele funciona quando pensamos em uma loja virtual de camisetas de futebol. Como futuro cliente, você foi até a loja, acessou os produtos desejados e, talvez, até tenha colocado as camisetas no carrinho de compras. 

No entanto, desistiu de efetuar a compra dos produtos. Nesse momento, por meio da captação de dados – autorizados pelo usuário ao acessar o site – é possível fazer um rastreio do comportamento desta pessoa. A partir dessas informações, o remarketing começa a acontecer.

Dessa maneira, os anúncios das camisetas de futebol aparecem em diferentes sites que você está acessando. 

Em uma estratégia de remarketing para escritórios de advocacia não é diferente. O objetivo é utilizar os dados de navegação da pessoa no seu site jurídico para continuar apresentando a sua marca em diferentes momentos. 

Como resultado, é possível ter vantagens como:

  • Aumento do fluxo de acessos no site;
  • Crescimento no número de downloads de determinado material rico;
  • Incremento de acessos ao blog jurídico;
  • Maior preenchimento de formulários na página do escritório.

Essas são apenas algumas estratégias que podem ser determinadas como objetivo para a campanha de remarketing. Nós vamos falar mais delas no decorrer deste post. 

No entanto, o que é importante que você – seja profissional de marketing jurídico ou advogado – entenda é que, o remarketing pode ser um formato muito estratégico para as ações de divulgação do escritório. 

Quando usar o remarketing?

Antes de destacar os exemplos de como fazer remarketing, é importante tratar a respeito de quando colocar as estratégias desse tipo de campanha no ar. 

No entanto, um passo anterior precisa ser dado e temos que falar sobre o site do seu escritório de advocacia. Em muitos conteúdos de marketing jurídico aqui do blog da ADVBOX nós reforçamos a importância de se ter um site para o escritório. 

Isso acontece porque o site e o blog do negócio precisam ser o centro de todas as suas ações de divulgação da marca. Depender exclusivamente de redes sociais que pertencem a empresas terceiras (como é o caso do Facebook, LinkedIn e Instagram, por exemplo), representa um risco imenso. 

Redes sociais são instáveis. O que é tendência de uso hoje, pode não ser mais amanhã. Você provavelmente lembra quando o Orkut foi descontinuado. Imagine se toda a sua estratégia de divulgação do escritório estivesse concentrada nele? Certamente boa parte dos seus contatos se perderiam. 

Por essa razão, ter um site profissional é indispensável. E para efetivar as campanhas de remarketing não é diferente. 

O site será a base para a captação dos dados que mencionamos anteriormente e iniciar a estratégia de continuar impactando o usuário em outras páginas para que a marca continue presente na memória. 

Esse é um público extremamente qualificado. Afinal, trata-se de uma pessoa que já sabe alguma coisa do escritório e, por alguma razão, se interessou pelo serviço. 

Uma das razões para utilizar o remarketing está no aumento do fluxo de acessos ao site. Por exemplo, é possível configurar a campanha de remarketing para atingir um público que acessou o site mas não preencheu o formulário para receber mais informações sobre o escritório. 

Ou seja, nesse caso aumenta o volume de acessos e, como consequência, o número de leads.

O que é remarketing exemplos?

Outra maneira interessante de utilizar o remarketing para o seu escritório de advocacia está na divulgação dos conteúdos produzidos no blog. 

Aqui na ADVBOX nós já falamos algumas vezes a respeito de apostar no marketing de conteúdo como uma das principais ferramentas de divulgação do seu negócio jurídico. Isso porque, a partir da educação dos possíveis clientes, os advogados podem reforçar a sua expertise e confiabilidade com o mercado. 

Como consequência, o remarketing aparece para ajudar a trazer mais volume de acessos e, até mesmo, download de materiais ricos. 

Vamos entender na prática a partir de dois exemplos?

Remarketing para impacto no conteúdo do blog

Imagine que o seu escritório de advocacia acabou de lançar um blog jurídico ou fez uma reformulação no calendário editorial e acrescentou novos formatos de conteúdos. 

Todo esse esforço precisa ser divulgado para que as pessoas conheçam a novidade. Ou seja, é necessário captar mais acessos para a página. E nada melhor do que buscar as pessoas que já tiveram contato em algum momento com a página. 

Com os dados de navegação em mãos, o remarketing é acionado e vai estimular por meio de mensagens atrativas (vamos falar sobre isso na sequência) que a pessoa volte ao blog para continuar aprendendo mais sobre determinada área jurídica. 

Aliás, outra excelente forma de usar o remarketing é apresentando novos conteúdos ricos que foram produzidos. Imagine que o time de conteúdo do escritório produziu uma nova websérie que fala sobre especificidades do Direito Trabalhista. 

Esse material pode ser usado na campanha como isca para trazer as pessoas de volta para o blog. E no caso de um conteúdo rico, além de garantir o volume de acessos, o remarketing ainda estimula a conversão – nesse caso o download do material. 

Por consequência, quando a pessoa baixa o arquivo ela deixa seus dados – nome, e-mail e telefone, por exemplo – e passa a caminhar em um funil de prospecção de novos clientes. 

Ou seja, o remarketing é essencial para aumentar o número potencial de contratos para o escritório ou, ainda, acelerar um fechamento de contrato. 

Como ter informações precisas sobre os clientes do escritório?

A campanha de remarketing é muito importante e pode ser decisiva para aumentar a notoriedade do escritório de advocacia entre as pessoas que já tiveram contato com a marca em algum momento.

No entanto, toda a estratégia pode ser aprimorada com o uso eficiente de tecnologias combinadas. A inteligência do remarketing unida aos recursos de um CRM (Customer Relationship Management – ou gestão de relacionamento de clientes) torna-se o pacote perfeito para o acompanhamento dos contatos.

Isso porque ao utilizar um software que tenha CRM é possível que a equipe comercial e de marketing do escritório possa acompanhar exatamente o comportamento dos clientes e futuros clientes. Por exemplo, o CRM traz uma visualização a respeito de conteúdos que impactaram aquela pessoa e seus comportamentos com relação aos impactos dos contatos do escritório. 

A ADVBOX oferece o sistema mais completo de gestão jurídica do mercado. Com o CRM BOX o gerenciamento de todos os contatos se torna muito mais profissional e organizado. Faça o teste e comprove na prática os benefícios. 

Como fazer uma mensagem de remarketing?

Para completar esse conteúdo sobre remarketing, é importante falar sobre como aplicar a mensagem nesse tipo de estratégia de conteúdo para atingir o público que já conhece o escritório. 

Aliás, esse deve ser o primeiro pensamento que você precisa ter ao elaborar a campanha de remarketing: lembre-se que a pessoa já teve contato com a sua marca e o convite é para que ela retorne. 

No caso de escritórios de advocacia, o desafio está no tom dessa conversa. Para seguir as determinações da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), não se pode utilizar um tom comercial ou que mercantilize a profissão. 

Dessa forma, aposte em mensagens que foquem na educação deste público. Por exemplo: “Conheça a websérie exclusiva sobre Direito Trabalhista que preparamos para você”; ou ainda, “Entenda o que mudou na nova legislação trabalhista”.

Ações de conteúdo sempre vão chamar a atenção do público interessado e vão fazer com que o escritório seja visto como uma marca que educa e oferece algo que vai além dos seus serviços. Por essa razão, tenha uma estratégia de marketing de conteúdo consistente e com recorrência. 

Essas ações vão fazer com que o público veja no remarketing uma oportunidade de continuar aprendendo com o escritório e, quando surgir a necessidade de algum serviço jurídico, aumentam e muito as chances da sua marca ser a primeira lembrada pelos futuros clientes.  

petições automatizadas
Autor
Comunicação & Conteúdos

Equipe ADVBOX

Postagens Relacionadas