Incentivo salarial: o que tem a ver com a produtividade? Entenda!
Pontuação por Tarefas - Taskscore

Incentivo salarial: o que tem a ver com a produtividade? Compreenda!

Instituir o incentivo salarial no escritório de advocacia pode ser uma estratégia eficiente para aumentar a produtividade dos colaboradores. Aliás, isso também pode ser uma forma de mantê-los satisfeitos na empresa, pois é uma maneira de reconhecer os seus esforços.

Contudo, é preciso planejamento antes de aplicar essa estratégia. Ademais, é fundamental pesquisar muito sobre o tema para utilizá-lo de modo a melhorar a performance da equipe como um todo.

Nesse artigo, você aprenderá sobre o incentivo salarial e como ele pode melhorar a produtividade no seu escritório. Boa leitura!

O que são programas de incentivo?

O incentivo salarial, mais conhecido como programa de incentivo, são políticas para encorajar colaboradores e parceiros. 

Dentre diversas funções, uma das principais é incentivar a produtividade. Isso porque, ao criar um programa que oferece premiações, por exemplo, o profissional terá a chance de, em um determinado momento, produzir de maneira eficiente para conquistar o prêmio. 

Tal metodologia também pode gerar uma cultura organizacional que valoriza o esforço dos funcionários. Assim, a longo prazo, toda a equipe passa a se sentir motivada, agregando na credibilidade do escritório. 

Em suma, o incentivo salarial é uma prática que surge para estimular os colaboradores a alcançarem as suas metas e objetivos, recompensando-os pelo desempenho e resultados atingidos, motivando-os ainda mais. 

Dessa forma, quanto mais motivados estiverem, maiores as chances de crescimento do escritório. 

Logo, o programa de incentivo pode ser um grande aliado para o sucesso do negócio. Isso porque trabalhadores motivados estimulam a produtividade e melhoram a qualidade do trabalho. 

Qual é a relação entre incentivo salarial e produtividade?

Conforme você verificou no tópico anterior, o incentivo salarial contribui para manter os colaboradores interessados e focados no trabalho. Dessa forma, estimula-se a produtividade na equipe, visto que todos passam a trabalhar em conjunto em prol de um mesmo objetivo. 

Em todo e qualquer tipo de companhia, independente do setor de atuação, as pessoas precisam de motivação para continuar produzindo e trazendo os resultados esperados. Sem isso, elas perdem o interesse. Isso resulta em baixa produtividade e até evasão de talentos.

Com um programa de incentivo, o seu escritório consegue manter os melhores funcionários, alcançar os seus objetivos, tornando-se competitivo e se destacando no mercado como um bom local para se trabalhar, atraindo ainda mais talentos.

Saiba como deixar as equipes jurídicas do escritório produtivas. Baixe o ebook abaixo:

produtividade na advocacia

Qual é o objetivo do incentivo salarial?

Primeiramente, é preciso entender que esse método envolve um sistema de metas e recompensas. Somente assim se torna possível identificar os que conseguiram atingir os resultados, bem como reconhecer o esforço, estimular ainda mais e retribuir pelo desempenho dos colaboradores. 

Então, o objetivo dessa estratégia é garantir inteligência e uma maior interação entre os colaboradores, garantindo que todos trabalhem em sintonia para atingir as metas, aumentando também a satisfação com o escritório. 

Incentivo salarial: o que tem a ver com a produtividade? Entenda!
Incentivo salarial: o que tem a ver com a produtividade?

Qual é a diferença entre remuneração, incentivos e benefícios?

À primeira vista, remuneração, incentivos e benefícios podem ser vistos como sinônimos ou complementares. Contudo, é importante saber diferenciá-los. Veja abaixo no que consiste cada um. 

Remuneração

A remuneração se refere a todos os rendimentos que uma pessoa recebe. Nela, estão incluídos todos os pagamentos estipulados no contrato de trabalho, como: comissões, porcentagens, salário e benefícios (auxílio transporte e vale alimentação, por exemplo). 

Nesse ínterim, é preciso também entender o que é salário para diferenciá-lo de remuneração. Ambos também não são sinônimos. 

O salário é o pagamento pelo trabalho exercido pelo colaborador. Ou seja, o empregado vende a sua mão de obra e em troca, o empregador deve pagá-lo por isso.

Em suma, a remuneração não é o salário em si, mas o salário é um dos tipos de remuneração. 

Incentivo

Os incentivos fazem parte da remuneração do trabalhador e podem ser variáveis. Podem ser tanto em dinheiro, como um aumento ou uma bonificação financeira, ou em prêmios, como uma viagem, por exemplo.

Logo, nem sempre precisa ser em dinheiro. Conforme o nome já diz, o incentivo pode ser toda e qualquer forma de incentivar os trabalhadores e precisam estar atrelados a uma meta.   

Benefícios

Os benefícios fazem parte da remuneração e podem ser variáveis. Além disso, não estão atrelados a nenhum objetivo específico.

Inclusive, chamá-los dessa forma é equivocada, visto que grande parte deles são direitos que todos os empregadores devem pagar aos trabalhadores, como o vale transporte e o vale alimentação, dentre outros. 

Entretanto, os empregadores podem oferecer outros, como o vale cultura, auxílio creche, plano de saúde, dentre outros. 

Geralmente, eles são constantes. Ou seja, uma vez oferecidos, não podem ser retirados. Todavia, é possível oferecer benefícios diferentes dependendo do setor ou da necessidade da equipe. 

Quais são os benefícios de um programa de incentivo salarial?

Existem diversos benefícios de se implementar um programa de incentivo salarial. Confira abaixo alguns deles. 

Melhora os lucros 

Trabalhadores mais focados e produtivos trazem mais dinheiro para o escritório. Desse modo, conseguem atender mais clientes, trabalhar em mais processos judiciais e assim, aumentar os lucros. 

Melhora a organização

O incentivo salarial contribui para que todos mantenham o foco no que precisam fazer. Lembre-se que a produtividade não está relacionada apenas com a capacidade de produzir mais em menos tempo, mas principalmente de produzir mais garantindo a qualidade do serviço.

Sendo assim, todos os membros da equipe passarão a priorizar o que realmente importa e traz resultados para o escritório. 

Auxilia na redução de custos

A princípio, muitos podem pensar que o incentivo salarial aumenta os gastos do escritório. Isso é um grande erro, visto que remunerar bem os trabalhadores e premiá-los pelo desempenho deles deve ser visto como um investimento. 

Então, ao incentivá-los, o escritório poderá reduzir custos, evitando desperdícios e diminuindo gastos com processos internos, rotatividade de funcionários, contratação de novos colaboradores, dentre outros. 

Aumenta a competitividade no mercado

O incentivo salarial, quando bem aplicado, contribui para que o escritório de advocacia consiga superar obstáculos e se destacar no mercado. Dessa forma, torna-se mais competitivo, sendo bem visto como um forte negócio pelos concorrentes.

Retém talentos

Por fim, outro benefício de aplicar o incentivo salarial é que ele contribui para reter talentos. A rotatividade de funcionários é um grande problema em diversas empresas e escritórios, causando perdas financeiras e de pessoal. Logo, é importante evitá-la.

Perde-se muito tempo procurando, contratando e treinando novos funcionários. Além disso, desperdiça-se recursos financeiros com o pagamento de verbas rescisórias ou de processos trabalhistas. 

Em contrapartida, manter os melhores funcionários faz toda a diferença para o escritório, pois são eles que fazem um negócio ser forte e promissor. 

Ao implementar um programa de incentivo, o escritório pode manter os trabalhadores motivados e assíduos, contribuindo para que sempre mantenham o bom desempenho, refletindo diretamente nos lucros do escritório. 

São exemplos de incentivos salariais?

A vantagem dos programas de incentivo é que você pode adaptar e criar um que mais agrade a sua equipe. Isso significa que não existe apenas uma maneira de retribuí-los pelo bom desempenho.

Dentre as diversas maneiras de incentivar a produtividade da equipe, veja algumas das mais conhecidas abaixo!

Reconhecimento por metas

A princípio, esse é o tipo de incentivo salarial mais conhecido. Quando o seu escritório estipula metas e a equipe consegue alcançá-las em um prazo determinado ou antes da data final, eles podem receber uma quantia em dinheiro, como um aumento no salário, pelo desempenho deles. 

Incentivos individuais 

Esse tipo de incentivo salarial geralmente é pago para cada um dos colaboradores quando eles atingem as suas metas. Dessa forma, todos devem ter metas individuais e trabalhar para alcançá-las. 

Incentivos por equipes

Esse tipo de incentivo salarial deve ser planejado após a definição de metas por equipe. Ou seja, cada equipe, que pode ser por área, departamento ou tipo de trabalho, precisa trabalhar para atingir as metas coletivas.  

Trata-se de um modelo de recompensa que ajuda a fazer com que todos trabalhem em conjunto. Dessa forma, ao atingir as metas, a equipe é agraciada com um prêmio, seja em dinheiro ou de outro tipo. 

Sorteios para metas globais

Caso o seu escritório consiga alcançar todas as metas estabelecidas no prazo ou com certa antecedência, outra forma de incentivo salarial para recompensar os empregados pelo esforço de todos é o sorteio de produtos ou serviços entre as equipes. Contudo, é fundamental que todos ganhem alguma recompensa. 

Incentivos em forma de serviços são bastante comuns, como viagens, cruzeiros, entre outros. Além disso, é possível oferecer, por exemplo, uma folga extra remunerada, dentre outros. 

Promoção

Por fim, outro tipo de incentivo salarial é oferecer uma promoção a algum colaborador para um cargo superior, com salário maior. Assim, quando bater as suas metas, ele pode ser promovido.

Ainda tem dúvidas sobre como lidar com a remuneração e a carreira dos advogados do escritório? Aproveite e veja a live que o Eduardo Koetz, CEO da ADVBOX, fez com especialistas sobre o tema:

O que são incentivos não financeiros?

Além dos programas de incentivo, é importante também saber o que são os incentivos não financeiros. Isso porque eles também importam, tanto para atrair quanto para reter talentos. Ademais, eles contribuem para manter um alto grau de satisfação na companhia. 

Incentivos não financeiros são aqueles que o escritório oferece e vai além da remuneração dos colaboradores. Alguns exemplos são: flexibilização do horário de trabalho, possibilidade de atuação remota ou em home office, treinamentos, bom plano de carreira, dentre outros.

Em suma, eles contribuem para que os trabalhadores se sintam satisfeitos com o cargo que possuem no escritório, o que reflete diretamente na produtividade deles.

Definitivamente, o incentivo salarial, ou programa de incentivo, é uma boa estratégia para engajar a equipe e motivar os colaboradores, contribuindo para que eles se mantenham focados e produtivos. Portanto, estruture o seu para garantir mais produtividade no seu escritório! 

trial
Autor
Comunicação & Conteúdos

Equipe ADVBOX

Postagens Relacionadas