Planejamento e controladoria: alcance visibilidade no mercado!
Controladoria jurídica

Planejamento e controladoria: Como alcançar visibilidade no mercado jurídico?

O planejamento estratégico é a base para o sucesso de qualquer organização, incluindo escritórios de advocacia. Por isso, a relação entre controladoria e planejamento é um critério que deve ser observado com atenção pelos gestores jurídicos.

Muitas vezes, devido à grande carga de trabalho a que todo advogado é submetido, os administradores dos escritórios não dão a atenção devida ao planejamento estratégico e apenas vão resolvendo os problemas conforme eles vão surgindo.

Entretanto, é preciso corrigir esse erro o mais rápido possível! Caso contrário, pode ser que você perceba os prejuízos trazidos por essa atitude quando já for tarde demais.

Continue a leitura do artigo para compreender como é possível utilizar a controladoria jurídica do seu escritório para estabelecer um planejamento sólido e confiável!

Boa leitura!

ebook planejamento e controladoria

Qual a relação da controladoria com o planejamento?

A controladoria jurídica desempenha um papel vital para o planejamento estratégico, pois ajuda a identificar e monitorar as áreas críticas e os riscos envolvidos.

Isto é, esse setor ajuda o escritório de advocacia a estabelecer uma estratégia de gestão de riscos eficaz para garantir que todas as decisões sejam tomadas com base na realidade vivenciada pela equipe jurídica.

Dessa forma, monitorar as regras e regulamentos aplicáveis aos serviços jurídicos, o fluxo de trabalho do time de advogados, o orçamento, bem como as ações dos clientes e dos colaboradores é parte essencial da sua atuação.

Ou seja, a controladoria é um setor de suma importância para o dia a dia dos escritórios. Contudo, é comum encontrar profissionais que ainda ignoram a amplitude de sua atuação.

Pensando nisso, reunimos a seguir três áreas de atuação da controladoria jurídica que nem sempre são diretamente relacionadas a ela.

Confira!

1. Gestão financeira

Ao dar a devida atenção à relação existente entre planejamento e controladoria, o gestor é capaz de identificar e controlar os custos, como honorários advocatícios e demais recursos financeiros, garantindo uma atuação efetiva da sua Banca jurídica.

Planejamento e controladoria: alcance visibilidade no mercado!

2. Gestão de marketing

A controladoria jurídica também pode ajudar a desenvolver estratégias de marketing eficazes para o escritório de advocacia.

Assim, de acordo com as informações obtidas por ela, é possível identificar públicos-alvo específicos e desenvolver estratégias de comunicação direcionadas.

Por se tratar de uma área que conhece profundamente a organização do escritório, ela também consegue monitorar os resultados das campanhas de marketing. Desse modo, é possível corrigir possíveis falhas e otimizar os resultados.

3. Gestão de documentos

Por fim, a controladoria jurídica pode ajudar a gerenciar a documentação do escritório de advocacia, incluindo contratos, documentos de clientes e documentos jurídicos.

Ela garante que todos os documentos estejam sendo armazenados corretamente e que eles permaneçam atualizados e seguros.

Em suma, a controladoria jurídica desempenha um papel vital para o planejamento estratégico de um escritório de advocacia.

Com ela é possível identificar e monitorar áreas críticas, gerenciar recursos financeiros, desenvolver estratégias de marketing eficazes e gerenciar a documentação do escritório, além de outras tarefas diversas.

Como fazer um planejamento de controladoria?

Uma controladoria jurídica bem planejada é a chave para qualquer escritório alcançar seus objetivos.

É responsabilidade desse setor monitorar, avaliar e relatar os resultados financeiros e operacionais da empresa, bem como tomar decisões sobre a execução de projetos e programas.

Dessa maneira, ter um planejamento detalhado para atuação da controladoria jurídica permite que o gestor jurídico tome as melhores decisões, evite erros na produção jurídica e aumente a produtividade da sua equipe.

Acompanhe a seguir o passo a passo para realizar um melhor planejamento possível para a sua controladoria jurídica!

1. Estrutura de trabalho

O primeiro passo para alinhar o planejamento e controladoria é estabelecer uma estrutura de trabalho.

Isso significa determinar quem é responsável pela controladoria jurídica, quem é responsável por tomar decisões e quem será responsável por relatar os resultados.

Além disso, é importante conhecer profundamente as leis e os regulamentos aplicáveis a cada situação, bem como as normas de conformidade e governança corporativa.

2. Objetivos

Depois de estabelecer uma estrutura de trabalho, é necessário definir os objetivos da controladoria jurídica.

Dessa forma, o gestor é capaz de ter clareza sobre o caminho que o seu escritório precisará trilhar. Isto é, sabe quais medidas precisam ser tomadas e em quais momentos cada uma delas é aplicável.

Os objetivos devem ser claros, específicos e mensuráveis, para que seja possível avaliar se eles estão sendo alcançados com a qualidade exigida e se estão respeitando o cronograma estabelecido.

3. Plano de ação

Uma vez que os objetivos da controladoria jurídica são definidos, é necessário criar um plano de ação para atingi-los.

O plano de ação deve incluir tarefas e ações específicas que precisam ser executadas para alcançar os objetivos.

Essas tarefas e ações devem ser monitoradas e avaliadas regularmente, para garantir que estejam sendo executadas conforme o planejado.

4. Controles internos

Por fim, é importante estabelecer controles internos para garantir que todos os procedimentos e políticas relacionados à controladoria jurídica estejam sendo seguidos.

Esses controles internos devem incluir procedimentos de auditoria, controles de documentação, controles de processamento, controles de segurança e controles de conformidade.

Com uma boa relação entre planejamento e controladoria o escritório será capaz de tomar decisões informadas, prevenir erros e maximizar a sua produtividade.

Em outras palavras, é através do plano de controladoria que o escritório poderá alcançar seus objetivos e ganhar cada vez mais visibilidade no mercado jurídico.

Mais conhecimento para você!

Por aqui estamos sempre abordando assuntos quentes e relevantes para os profissionais do Direito. Confira outros textos que também podem te interessar:

Alta produtividade na advocacia

Como criar o setor comercial do seu escritório de advocacia? Confira 7 dicas!

Software Jurídico: 16 critérios fundamentais para encontrar o melhor!

O que é a Controladoria Jurídica e como funciona

Escritórios com filiais, correspondentes e parceiros fixos

Advocacia baseada em dados

Mulher sorrindo com link de teste gratuito software de gestão de escritórios
Autor
Foto - Eduardo Koetz
Eduardo Koetz

Eduardo Koetz é advogado, escritor, sócio e fundador da Koetz Advocacia e CEO da empresa de software jurídico Advbox.

Possui bacharel em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). Possui tanto registros na Ordem dos Advogados do Brasil - OAB (OAB/SC 42.934, OAB/RS 73.409, OAB/PR 72.951, OAB/SP 435.266, OAB/MG 204.531, OAB/MG 204.531), como na Ordem dos Advogados de Portugal - OA ( OA/Portugal 69.512L).
É pós-graduado em Direito do Trabalho pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011- 2012) e em Direito Tributário pela Escola Superior da Magistratura Federal ESMAFE (2013 - 2014).

Atua como um dos principais gestores da Koetz Advocacia realizando a supervisão e liderança em todos os setores do escritório. Em 2021, Eduardo publicou o livro intitulado: Otimizado - O escritório como empresa escalável pela editora Viseu.

Postagens Relacionadas