Publicidade e propaganda na advocacia: 5 dicas para evitar erros
Direito

O que são cibercrimes e quais os riscos? 

Para saber como se prevenir de ciber crimes é preciso saber que se trata de todo tipo de crime que ocorre no ambiente virtual, com a utilização da tecnologia muitos indivíduos cometem fraudes e invadem sistemas para obter dados pessoais ou financeiros. 

Dessa forma, é importante destacar que diversas pessoas já caíram no golpe do PIX ou já tiveram a conta de um rede social  invadida por cibercriminosos. Situações assim estão cada vez mais frequentes, isso por causa das novas ferramentas. 

Sendo assim, o crime cibernético tornou-se uma ameaça constante e real. Por essa razão, a ADVBOX elaborou esse conteúdo, pois com informações a seguir você saberá agir nessas situações. Continue a leitura e fique por dentro do cibercrime! 

O que significa cibercrime?

O cibercrime é um termo que denota qualquer atividade ilegal realizada através de computadores ou redes de computadores. Este tipo de crime abrange uma vasta gama de atividades delituosas, desde fraudes e roubos de dados pessoais até ataques de ransomware e hacking.

O cibercrime tornou-se uma preocupação cada vez mais presente devido à crescente dependência da sociedade na tecnologia digital. O advento da internet possibilitou que criminosos operassem anonimamente e de forma global, o que ampliou o alcance e a sofisticação dos ataques. 

Assim, entender o cibercrime é fundamental para proteger indivíduos, empresas e instituições contra suas ameaças.

Quais são os crimes cibernéticos?

Os crimes cibernéticos abrangem uma ampla gama de atividades ilegais que envolvem o uso de computadores e redes de computadores. Assim, se um advogado não buscar se proteger, as suas informações e as dos clientes podem ser roubadas e divulgadas. Alguns exemplos comuns incluem:

  • Fraude online: pode incluir esquemas de phishing, onde os criminosos tentam obter informações confidenciais, como senhas e números de cartão de crédito, fingindo ser uma entidade confiável;
  • Roubo de identidade: os criminosos podem usar informações pessoais roubadas para assumir a identidade de outra pessoa, geralmente para cometer fraude financeira;
  • Fraude de cartão de crédito:  inclui a compra ou uso não autorizado de informações de cartão de crédito para fazer compras online;
  • Pornografia infantil: compartilhamento, distribuição ou posse de imagens pornográficas envolvendo crianças é um crime cibernético grave;
  • Falsa central de atendimento: os criminosos se passam por atendentes de empresas, como bancos, com a finalidade de tirar dados e dinheiro de suas vítimas;
  • Invasão de redes sociais: crime de grande ocorrência nos últimos anos. Os criminosos enviam uma mensagem pelo “direct” do Instagram e oferecem ofertas ou prêmios falsos;
  • Golpe de número novo: nessa modalidade colocam uma foto de perfil em um aplicativo de mensagem se passando por determinada pessoa e, logo em seguida, passam a enviar mensagens informando que trocou de número de telefone precisa de dinheiro;
  • Assédio online: Isso pode incluir o envio repetido de mensagens ameaçadoras ou abusivas pela internet.

Como não cair em cibercrime?

É primordial que os advogados saibam que proteger seu escritório contra o cibercrime na era digital atual. Com as informações abaixo você conseguirá se proteger das ações dos criminosos. Dessa forma, confira as dicas que a ADVBOX preparou para você! 

Mantenha seus dispositivos atualizados

Certifique-se de manter seu sistema operacional, aplicativos e antivírus sempre atualizados. As atualizações geralmente corrigem vulnerabilidades de segurança conhecidas. Caso você não saiba como fazer, busque a ajuda de um profissional capacitado e preparado para atender suas necessidades. 

1. Habilite a autenticação de dois fatores 

Ative a autenticação de dois fatores sempre que possível. Isso adiciona uma camada extra de segurança, exigindo não apenas uma senha, mas também um segundo fator de autenticação, como um código enviado por SMS ou gerado por um aplicativo autenticador.

2. Tenha cuidado com e-mails suspeitos

Não clique em links ou baixe qualquer anexos de e-mails de remetentes desconhecidos ou suspeitos. Esteja especialmente atento a e-mails de phishing que tentam induzi-lo a revelar informações pessoais ou financeiras.

3. Verifique a segurança dos sites

Sempre verifique se um site é seguro antes de inserir informações confidenciais, procurando por um cadeado na barra de endereço do navegador e certificando-se de que o URL comece com “https”.

4. Cuidado com informações pessoais nas redes sociais

Limite a quantidade de informações pessoais que você compartilha nas redes sociais, pois os criminosos podem usar essas informações para roubar sua identidade ou planejar ataques de phishing direcionados.

5. Faça backup regular dos seus dados

Faça backup regularmente dos seus dados importantes em um dispositivo externo ou na nuvem. Isso ajudará a protegê-lo contra perdas de dados em caso de ataques de ransomware ou falhas de hardware.

6. Use uma rede Wi-Fi segura

Evite usar redes Wi-Fi públicas ou inseguras para atividades que envolvam o compartilhamento de informações sensíveis, como fazer transações bancárias online. Se precisar usar uma rede pública, considere o uso de uma VPN (rede privada virtual) para criptografar sua conexão.

7. Fique atualizado sobre as ameaças cibernéticas

Mantenha-se informado sobre as últimas ameaças cibernéticas e práticas recomendadas de segurança, para que você possa ajustar suas defesas conforme necessário. Logo, qualquer informação que encontrar, busque saber se é verdade  e se proteja dos cibercriminosos. 

Nesse sentido, ao seguir as práticas de segurança da ADVBOX contra os crimes cibernéticos, as possibilidades de você ser vítima de cibercrime são minoradas. 

Quem são os cibercriminosos? 

Os advogados e demais profissionais devem saber que os cibercriminosos são indivíduos ou grupos que se envolvem em atividades criminosas no mundo digital.

Eles podem ser bastante diversos em termos de suas motivações, habilidades técnicas e métodos de operação. Aqui estão alguns perfis comuns de cibercriminosos:

  • Hackers;
  • Phishers;
  • Criminosos financeiros;
  • Hacktivistas;
  • Estado-nação;
  • Script Kiddies;
  • Insiders.

1. Hackers

Hackers são indivíduos que têm habilidades avançadas em computação e segurança cibernética. Eles podem buscar acesso não autorizado a sistemas, redes ou dados, seja por razões pessoais, ideológicas ou financeiras.

2. Phishers

Phishers são criminosos que tentam enganar as pessoas para obter informações confidenciais, como senhas, números de cartão de crédito ou informações de identidade, muitas vezes enviando e-mails fraudulentos ou criando sites falsos que se parecem com sites legítimos.

3. Criminosos financeiros

Estes são indivíduos ou grupos que visam obter lucro financeiro por meio de atividades cibernéticas, como roubo de identidade, fraudes com cartões de crédito, ataques de ransomware ou manipulação de mercados financeiros.

4. Hacktivistas

Hacktivistas são indivíduos ou grupos que usam suas habilidades técnicas para promover uma causa política ou social, muitas vezes comprometendo sistemas ou websites de organizações que consideram contrárias aos seus princípios.

5. Estado-nação

Alguns cibercriminosos operam em nome de governos ou agências estatais, realizando atividades de espionagem cibernética, sabotagem ou guerra cibernética contra outros países, organizações ou indivíduos.

6. Script Kiddies

Este termo é usado para descrever indivíduos sem habilidades técnicas avançadas que usam ferramentas automatizadas ou scripts prontos para uso para realizar ataques básicos, muitas vezes por diversão ou para provar sua habilidade.

7. Insiders

Insiders são indivíduos que têm acesso legítimo a sistemas ou dados e os utilizam de forma indevida para cometer fraudes, roubar informações ou causar danos.

Logo, esses são apenas alguns dos tipos de cibercriminosos, e é importante reconhecer que suas motivações e métodos podem variar amplamente.

Saiba que a  resposta ao cibercrime muitas vezes envolve uma combinação de medidas técnicas, legais e de conscientização para mitigar os riscos e proteger indivíduos, organizações e sistemas contra suas atividades prejudiciais.

Portanto, os cibercrimes consistem em uma prática perigosa que é muito recorrente na atualidade. Diversos criminosos estão se aproveitando da fragilidade do indivíduo nas redes sociais para roubar suas informações pessoais. Mas lembre-se sempre de proteger suas informações pessoais e dos seus clientes. 

Gostou do conteúdo que preparamos para você? Então, aproveite para entrar em contato conosco para saber como proteger seu escritório de ações criminosas no meio digital!

Mais conhecimento para você!

Por aqui estamos sempre abordando assuntos quentes e relevantes para os profissionais do Direito. Confira outros textos que também podem te interessar:

Alta produtividade na advocacia
Como criar o setor comercial do seu escritório de advocacia? Confira 7 dicas!
Software Jurídico: 17 critérios fundamentais para encontrar o melhor!
O que é a Controladoria Jurídica e como funciona
Escritórios com filiais, correspondentes e parceiros fixos
Advocacia baseada em dados
Automatize a produção de suas petições
Autor
Comunicação & Conteúdos

Equipe ADVBOX

Postagens Relacionadas