ADVBOX

Seu escritório está fechando o mês no vermelho? Veja como mudar essa realidade!

Todo gestor jurídico sabe que as finanças de um escritório de advocacia precisam ser um ponto central na gestão. Afinal, terminar o mês no vermelho pode impactar seriamente a continuidade da produção jurídica.

Além disso, todos que já trabalharam com a administração de qualquer escritório sabe que gerenciar as finanças de um escritório de advocacia não é algo fácil. 

Essa é uma tarefa que exige muito planejamento, conhecimentos específicos e capacidade previsão. Ademais, a gestão financeira interfere diretamente nas decisões do escritório como um todo.

A razão para essa ser um questão tão sensível é porque a gestão financeira ajuda a definir futuros projetos de investimento e prevenir possíveis complicações e imprevistos que possam surgir.

Desse modo, gestores precisam ter sempre em mente a importância de uma gestão financeira equilibrada e eficiente. A maneira mais apropriada de garantir que o escritório alcance esse patamar é com o estabelecimento de medidas estratégicas e pensadas exclusivamente para esse fim

Ainda que muitos gestores tenham medo da gestão financeira, visto que não é algo com o que todo advogado está familiarizado, existem alguns métodos e ferramentas que podem ser utilizados para facilitar essa tarefa.

Nesse post falaremos sobre algumas delas e mostraremos como é possível ter um escritório de advocacia funcional. Com as informações contidas nesse artigo os gestores poderão acabar com o medo de fechar o mês no vermelho.

Boa leitura!

O que é gestão de escritório de advocacia?

A gestão do escritório de advocacia é o conjunto de ações tomadas para garantir o seu bom funcionamento. Ou seja, é a reunião de tarefas indispensáveis para a execução da produção jurídica pela equipe do escritório.

A gestão pode ser subdividida em diversas categorias, cada qual com sua importância no dia a dia profissional. Uma das mais importantes entre elas é a gestão financeira, essencial para manter a viabilidade do funcionamento do escritório.

É nesse sentido que esse tema ganha tanta importância. Como já mencionado antes, fechar o mês no vermelho pode prejudicar seriamente a produção da equipe jurídica de um escritório. A saber, em casos extremos uma gestão financeira pode até mesmo impedir o seu funcionamento!

Com essas informações fica evidente que gerenciar as finanças de um escritório de advocacia é uma tarefa desafiadora. Não basta apenas estar com as contas em dia, é preciso equilibrar o fluxo de caixa, gerenciar custos, planejar investimentos, aumentar a receita e manter o escritório competitivo e rentável.

Como gestor jurídico, é importante ter um conhecimento aprofundado sobre as práticas financeiras que podem ser aplicadas no escritório de advocacia. E, por incrível que pareça, esse é um dos maiores desafios encontrados hoje no mercado jurídico brasileiro.

Isso se dá principalmente porque os cursos de Direito, em sua grande maioria, não tratam de temas referentes à gestão jurídica. Dessa forma, cabe aos advogados aprenderem sobre esse tema na prática.

Esse é um aprendizado doloroso e que vem acompanhado de muitos erros e decepções. Contudo, existem alguns passo simples que podem ser seguidos para facilitar esse processo de aprendizagem.

Confira a seguir!

1. Orçamento

Estabeleça um orçamento e cumpra-o. É importante determinar quanto dinheiro será gasto em despesas operacionais, honorários e serviços externos. Uma vez que o orçamento estiver definido, é importante segui-lo à risca.

2. Tecnologia

Invista em tecnologia. A tecnologia jurídica pode ajudar a reduzir os custos operacionais e melhorar a eficiência do escritório de advocacia. Investir em softwares jurídicos com ferramentas voltadas para a gestão financeira pode ajudar a reduzir custos e aumentar a produtividade da equipe.

3. Plano de investimentos

Mantenha um plano de investimentos. É muito importante estruturar um plano de investimentos a longo prazo. Isso ajudará a garantir que o escritório de advocacia tenha fundos suficientes para atender às suas necessidades financeiras conforme o tempo passar.

4. Sistema de pagamentos

Estabeleça um sistema de pagamentos. É importante estabelecer um sistema de pagamentos seguro e confiável para os clientes e para o escritório de advocacia. O sistema de pagamentos deve ser fácil de usar, seguro e eficiente.

Esse tópico também pode ser beneficiado com o uso de um software jurídico, alguns deles possuem sistemas de pagamento embutidos. Assim, o escritório é capaz de realizar as cobranças e os pagamentos de maneira rápida e segura.

5. Monitoramento de finanças

Mantenha um monitoramento constante das finanças. É crucial monitorar de perto as finanças do escritório de advocacia. Afinal, o gestor deve estar ciente de tudo que acontece no seu escritório.

Dessa maneira, um monitoramento constante ajudará a garantir que as finanças sejam saudáveis e que o escritório esteja em conformidade com todas as leis e regulamentos.

Como estudar gestão financeira?

É possível realizar cursos técnicos ou especializações na área da gestão financeira para aprender as melhores práticas nesse aspecto.

Contudo, como muitas vezes cabe ao gestor jurídico gerenciar e administrar os assuntos financeiros, lidando com problemas de orçamento, financiamento e gastos para evitar que seu escritório feche o mês no vermelho, essa nem sempre é um opção.

Afinal, são tantas atribuições para uma única pessoa que é muito complicado encontrar o tempo necessário para tal especialização.

Entretanto, para gerenciar os recursos financeiros de maneira eficiente, é importante que os gestores entendam os princípios fundamentais da gestão financeira.

Dessa forma, estudar gestão financeira, nem que seja por meios alternativos, é essencial para garantir que os recursos financeiros sejam usados de maneira eficaz. Aliás, essa atitude ajuda qualquer escritório a atingir os seus objetivos.

Uma boa opção para gestores jurídicos que tem sob sua responsabilidade impedir que o escritório termine o mês no vermelho é conhecer os princípios básicos da contabilidade, algo essencial para lidar com finanças, sejam pessoais ou profissionais.

Assim, o gestor jurídico descobrirá como usar os dados financeiros para avaliar as situações apresentadas e tomar decisões estratégicas para melhorar a rentabilidade do escritório.

Outras habilidades importantes que os gestores jurídicos podem adquirir ao estudar gestão financeira incluem o conhecimento sobre como criar relatórios financeiros precisos, identificar os riscos financeiros.

Existem ainda dois tópicos que podem auxiliar muito o gestor jurídico na manutenção da saúde financeira do escritório e acabar com o medo de fechar o mês no vermelho.

Confira!

1. Controle de Despesas

Um erro comum em escritórios pequenos, e até médios, é gerenciar o financeiro se concentrando mais no dinheiro que entra do que no dinheiro que sai. É necessário prever despesas a médio e longo prazo para obter o valor exato do rendimento do escritório.

Para evitar problemas futuros, o ideal é que nenhuma despesa seja desconsiderada no levantamento. Assim, é importante fazer relatórios mensais e anuais registrando todas as movimentações do caixa do escritório. 

Diferentes tipos de honorários, investimentos e despesas administrativas são alguns dos elementos a serem expostos nos relatórios periódicos. Tal medida é de suma importância para que seu escritório se mantenha estável financeiramente.

Desse modo, isso é algo que exige tempo e investimento.

2. Ferramentas para gestão financeira

Organizar todas essas informações não é tão simples assim, ainda mais em bancas médios ou grandes.

Ainda assim, mesmo em escritórios pequenos não é aconselhável que esse serviço seja feito facilmente por uma pessoa apenas com a utilização de planilhas.

Ou seja, se o seu escritório possui uma receita que exige movimentação constante, talvez seja necessário investir em um software de gestão com ferramentas específicas para a gestão financeira.

Com um sistema desses, a gestão financeira fica muito mais fácil e eficiente, pois ele realiza os cálculos financeiros automaticamente. É possível, por exemplo, visualizar as informações sobre os honorários e a previsão de pagamento dos mesmos.

Após o registro e análise da saúde financeira do escritório, é possível começar a utilizá-los para projetar estratégias.

Projetos de redução de custos e de investimentos futuros podem ser viabilizados com maior precisão. Assim, além de organizar todo fluxo do caixa do escritório, você consegue viabilizar projetos de vários tipos a curto e longo prazo, sem correr riscos de prejuízo.

A organização dos dados financeiros do escritório é de suma importância para o Business Inteligence nos negócios. Por exemplo, a situação econômica do escritório interfere diretamente nas estratégias de marketing utilizados por ele.

Uma boa proposta para a utilização de um excedente econômico do escritório é fazer eventos internos ou externos para treinamento da equipe e para promoção escritório.

Qual é o principal objetivo da gestão financeira?

Em síntese, o principal objetivo da gestão financeira é garantir a sustentabilidade financeira de uma organização. É um processo que visa gerenciar eficazmente os recursos financeiros do escritórios para otimizar o retorno sobre o investimento em curto, médio e longo prazo.

Gestores financeiros são responsáveis por monitorar as finanças da empresa, gerir o orçamento e estabelecer metas de desempenho. Eles também se concentram na análise e na tomada de decisões estratégicas sobre investimentos, empréstimos, aquisições e outras áreas de finanças.

A gestão financeira envolve ainda a análise de riscos, a determinação da estrutura de capital, as decisões de financiamento, a alocação de recursos e a análise de investimentos. Ela também determina a forma como a empresa deve lidar com os impostos e como ela deve se preparar para as mudanças regulatórias.

A gestão financeira é uma área cada vez mais importante para os escritórios, pois ela é essencial para o seu crescimento e desenvolvimento, independente do seu tamanho.

Além disso, a gestão financeira também é importante para garantir que os escritórios possam cumprir com seus compromissos financeiros, como pagamentos de dívidas, financiamento de projetos, investimentos em infraestrutura e pagamentos de juros.

A boa gestão financeira é, portanto, essencial para o sucesso de qualquer escritório. É importante que os gestores jurídicos compreendam os princípios básicos de gestão financeira para poderem ajudar as empresas a alcançar seus objetivos financeiros.

Gestão de serviços jurídicos: Mulher sorrindo e apontando para letriero de teste gratuito
Autor
Conteudos Jurídicos

A ADVBOX conta com os maiores especialistas do mercado para produzir os conteúdo mais completos sobre o mercado jurídico, tecnologia e advocacia.

Postagens Relacionadas