Gerencie o seu chefe
ADVBOX

Gerencie o seu chefe

Vídeo descritivo do episódio Gerencie o seu Chefe, em conteúdo da ADVBOX sobre Direito, Tecnologia e Gestão.

Clique aqui para assistir o episódio no Youtube, mas se preferir, segue o roteiro…

Como gerenciar o seu chefe?

O chefe é a metade do relacionamento. A outra metade é você.

Sendo assim, nessa metade você tem mais controle. Portanto, aprenda a gerenciar o seu chefe para ter uma excelente vida profissional.

Algumas pessoas veem o chefe como adversário, contra o qual você precisa lutar contra. Outros, são condescendentes demais e o veem como pai ou mãe que sabe tudo.

As duas formas causam vários problemas de relacionamento.

Se ele é seu chefe, é um trabalhador como você, um colega de trabalho, o qual pode errar muitas vezes. E caso erre, está tudo bem, o importante é aprender com os erros.

Para gerenciar o seu chefe é preciso entender muito bem três coisas:

  1. Compreender o seu chefe;
  2. Compreender a si mesmo e como ele e as pessoas te veem no trabalho;
  3. Entender esse relacionamento e o que é preciso fazer para melhorá-lo.

Para entender o seu chefe, a primeira coisa é se colocar no lugar dele. Pense com empatia e responda o seguinte:

  • Quais são as principais pressões que ele sofre?
  • Como é a sua vida familiar e financeira?
  • Qual é o seu objetivo profissional na atualidade?
  • Quais são as suas principais habilidades?
  • Quais são as suas fraquezas?
  • O que mais motiva ele e o deixa de bom humor?
  • O que mais irrita ele e deixa ansioso e preocupado?
  • Como ele prefere receber informações, conversando ou por escrito?
  • Qual é o estilo de gestão dele?

Isso porque é muito importante entender em que meio você está inserido.

Como descrever o seu chefe?

Após levantar essas informações e refletir um pouco sobre como acontecem as coisas no dia a dia, faça as suas anotações sobre o que você acha importante.

Ademais, é interessante descobrir o perfil psicológico do chefe: se é um chefe dominante, influente, estável ou conformista regrado.

Pesquise sobre o sistema DISC de perfil comportamental para realizar essa descoberta.

Depois de avaliar o seu chefe, pense um pouco sobre você no ambiente de trabalho:

  • Como você acha que as pessoas te veem?
  • Quais as qualidades que mais se ressaltaram neste trabalho?
  • O que te deixa feliz e motivado no escritório?
  • O que te irrita e desagrada?
  • O que você fala sobre o chefe quando ele está ausente?
  • Você tem criticado demais o seu chefe?
  • Você alguma vez causou indignação em outra pessoa contra o seu chefe?
  • Você já sentiu raiva dele alguma vez por ele não atender um pedido seu?

Um dos problemas mais frequentes na relação das pessoas com o chefe é que o colaborador possui uma ideia restrita ao seu papel, ao seu setor e das necessidades do grupo que convive no dia a dia.

Por outro lado, o chefe tem uma visão global das necessidades da organização.

À vista disso, é normal surgir uma tensão frente aos pedidos não atendidos do colaborador. Muitas pessoas ficam ressentidas com essa situação e elegem o chefe como bode expiatório, uma autoridade que se deve rebelar ou um inimigo ao qual está submetido.

Ao ouvir um não, a reação pode ser forte, impulsiva e até destruir a relação.

O que é contra dependência?

Psicólogos chamam isso de “reações de comportamento contra dependente”.

Uma pessoa contra dependente não suporta lidar com um chefe dominante e autoritário. Inclusive, a contra dependência é um comportamento psicológico a ser tratado com terapia.

O que é ser uma pessoa dependente?

O outro extremo é a “super dependência”. Quando a pessoa age como um subordinado dócil e engole a raiva no momento em que o chefe toma uma decisão a qual sabe que está errada.

O super dependente concorda com o chefe até quando a informação que ele tem mudaria a decisão facilmente.

Ao extremo, o super dependente pode transferir toda a responsabilidade da sua carreira para um chefe e solicita para que ele o treine em tudo, bem como tome todas as decisões por ele.

Ademais, no filme “Eu, eu mesmo e Irene”, Jim Carrey vive um caso de dupla personalidade que reflete esses dois tipos psicológicos muito bem. Se você assistiu irá lembrar.

A verdade é que ao se relacionar com o chefe, pendemos para um dos lados sempre, mesmo não chegando à extremos.

À vista disso, pense um pouco sobre você e sua relação com o chefe: você tem algo mais de contra dependente ou de super dependente?

Como ter um bom relacionamento com o chefe?

Por fim, vamos ao relacionamento.

Há vários fatores que pesam, mas os mais relevantes são:

  1. Estilo de trabalho compatíveis;
  2. Expectativas mútuas alinhadas;
  3. Fluxo de informação previsível e eficiente;
  4. Confiança e honestidade;
  5. Bom uso do tempo e dos recursos.

Há pessoas que são detalhistas, perfeccionistas e organizadas demais. Outras lidam melhor com conversas, sensações e o momento em si, com improviso.

Outras pessoas que tem a visão mais aguçada, aprendem lendo e vendo gráficos. Enquanto outras são mais ouvintes e preferem bate papo.

Existem pessoas focadas em resultados, números e planilhas. Outras dão mais importância as relações das pessoas e o crescimento coletivo.

Entenda se você e seu chefe são compatíveis nessas questões.

Quanto às expectativas, é preciso uma boa conversa.

Se o chefe não puxa essa conversa, puxe você. Marque uma hora com ele.

  • Ele quer mais qualidade ou mais volume de trabalho?
  • Quer sempre atender as exigências dos clientes ou que economize esforços e recursos?
  • Valoriza muito a roupa, apresentação e o trabalho presencial, ou dá liberdade para todos desde que entreguem o máximo de resultados?

Faça a informação importante fluir, resolva problemas e não seja um porta voz de imbróglios.

No entanto, não comprometa a confiança do chefe por não relatar um problema que ele precise saber. Seja sempre honesto pro ativamente. Na dúvida, confirme que está fazendo certo.

Além disso, assuma a responsabilidade por fazer do jeito certo, mesmo que não tenham ensinado, procure descobrir e estudar.

Sistema de Pontuação por Tarefas

Quanto ao bom uso de recursos: nada melhor do que a apresentação de provas, da entrega do trabalho. Isso pode ser gerado através de um relatório completo de tarefas realizadas.

O Sistema de Pontuação por Tarefas que criamos na ADVBOX foi pensado justamente para facilitar essa parte da relação com o chefe, permitindo uma decisão melhor sobre os pedidos daqueles mais dedicados e produtivos em contrapartida das demandas e desculpas daqueles menos dedicados ao escritório.

Em uma pesquisa feita com 100 escritórios que implementaram a Pontuação por Tarefas entre 2019 e 2021, verificamos que 87% criaram gratificações que permitiram aumentar em mais de 50% os rendimentos dos subordinados, havendo casos em que chegaram a 120% de aumento na remuneração e também na implementação de horário flexível e home office facultativo.

Gerencie o seu chefe

A ADVBOX trará novos conhecimentos sobre Direito, Tecnologia e Gestão, apresentando temas inovadores para advogados e advogadas pensarem na sua profissão com uma visão aprimorada de negócios.

O programa será composto por episódios que vão ao ar todas as terças-feirasàs 17h.

Para assistir o episódio 24 basta clicar aqui.

Não perca essa oportunidade de aprimorar seus conhecimentos, inscreva-se no Canal do Youtube da ADVBOX e ative o sino para ser notificado de todos os episódios!

empoderamento tecnológico
Autor
Conteudos Jurídicos

A ADVBOX conta com os maiores especialistas do mercado para produzir os conteúdo mais completos sobre o mercado jurídico, tecnologia e advocacia.

Postagens Relacionadas