fbpx

Na gestão na advocacia, o problema da falta de organização faz os colaboradores realizar muitas vezes no dia os mesmos questionamentos. Isso porque não há nenhuma regra estabelecida dentro da rotina de trabalho. Se você é advogado gestor de um escritório grande, médio ou, até mesmo, pequeno, a organização das tarefas e a contribuição dos colaboradores ou sócios é essencial para a gestão de escritórios de advocacia.

Advogado e advogada conversando.Ao fundo, diversos post-its colorridos em uma parede escura. Foto representa cuidados do Advogado Gestor

Mesmo em escritórios pequenos, é comum que o advogado gestor ou colaboradores esqueçam de algum procedimento pelo excesso de trabalho. Isso é ainda mais comum quando não se tem alguém para dividir a carga diária de trabalho.

Um escritório com poucos colaboradores pode sofrer desse mal facilmente. Mais ainda por não existir um setor de RH focado em treinamento de equipe. Nos escritórios de médio e grande porte, a rotina pode ser muito cansativa para o advogado gestor se não houver um desenho de fluxo de trabalho organizado e um grupo de colaboradores e sócios engajados.

O Advogado gestor e a Organização de Tarefas

Organizar as tarefas diárias evita que os colaboradores tenham dúvidas e repitam várias vezes o mesmo questionamento. Isso pode acabar atrapalhando a rotina com longas pausas no seu trabalho e no trabalho dos demais.

Além disso, manter a produção em uma sequência de procedimentos registrada é fundamental quando se trabalha com demandas múltiplas. Mesmo com diversos processos de clientes e tarefas de gestão, o registro de tarefas evita confusões sobre qual processo está sendo tratado, ou em qual está faltando certa diligência.

Isso pode ser resolvido, mas exige uma equipe engajada e solidária uns com os outros. Uma equipe engajada é segura e capaz de crescer.

Ainda, a organização das tarefas interfere diretamente na conclusão de processos e, por consequência, nos ganhos do escritório. Caso alguma tarefa importante se perca, como por exemplo um prazo judicial, pode gerar a improcedência de uma ação. Consequentemente, fazendo com que o escritório venha a perder dinheiro.

A divisão das atividades por tarefas evita que casos como esse aconteçam.

Monitoramento do fluxo de trabalho da equipe

Além disso, pode-se identificar facilmente o colaborador que se abstém do trabalho de tarefas  mais complexas. Assim,  os colegas acabam ficando com o trabalho, podendo gerar sobrecarga.

Sem dúvida alguma, uma equipe unida em prol do escritório faz toda a diferença. Compreender o colega é de suma importância para o crescimento do escritório e de toda a equipe.

A gestão por tarefas, além de organizar o fluxo de trabalho, motiva os colaboradores a trabalharem mais e melhor, pois conseguem perceber e quantificar o quanto estão crescendo e mostra para o gestor quem está realmente se dedicando ao trabalho. Isso permite a possibilidade de aumento de remunerações e benefícios não-financeiros.

Ainda, estabelecer metas coletivas e individuais ajuda a equipe a trabalhar unida em prol dos mesmos objetivos.

As metas de trabalho a partir das tarefas são verdadeiros estimulantes do trabalho. Pois a partir delas podem ser oferecer “regalias” – como o exemplo de folgas e permissão para sair mais cedo – aos colaboradores e motivá-los ainda mais.

Banner para clicar e fazer donwload gratuito do e-book Advocacia de resultados


Katiussa Bitencourt

Katiussa Bitencourt é Jornalista formada pela UNISINOS, Pós graduada em Marketing Digital e especialista em marketing jurídico e político, sendo head das consultorias de marketing digital da ADVBOX e premiada juntamente com a Equipe ADVBOX Consultorias como Agência de Resultados  2018 pela Resultados Digitais.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *