fbpx

No mundo da advocacia é muito comum encontrar donos de escritórios com dificuldade de investir. Às vezes, mesmo com uma boa receita, o advogado fica confuso em relação às possibilidades de ampliação dos negócios. Afinal, como é possível planejar investimentos em escritório de advocacia?

Isso ocorre muito em função do caráter burocrático que a profissão carrega. Pouco se fala de investimentos nos cursos de direito e isso interfere diretamente na maneira que os profissionais advogam.

Porém, no contexto atual de alta concorrência que o mercado se encontra, é necessário repensar essa concepção. Já existem escritórios no país que deixaram de lado algumas concepções e consideram o empreendedorismo um elemento primordial.

Assim, esta publicação pretende auxiliar a planejar investimentos em escritório de advocacia.

1. Organização e análise do Financeiro para Planejar Investimentos em Escritório

O primeiro passo é organizar os dados financeiros do seu escritório. A análise dessas informações é de suma importância, pois só a partir delas você conseguirá saber se é possível investir.  Para evitar problemas financeiros, é preciso saber quais são as variáveis de custos, as receitas e as despesas.

Com isso, se define todo plano de contas do escritório estatisticamente, o que é indispensável para planejar investimentos em escritório de forma realista. Sem uma base de referências detalhada, é muito comum ocorrer planejamentos inconsistentes e sem garantia de retorno.

2. Defina Metas e se comprometa com elas

Ao realizar um bom plano de contas é comum identificar gastos desnecessários que poderiam estar sendo utilizados de outra forma. Com ele feito, já se torna viável planejar investimentos em escritório com metas bem definidas. No contexto de alta concorrência, se torna indispensável a economiza, mas também necessário o investimento para manter e aumentar a receita.

Assim, procurar novas oportunidades e definir metas para adquirir outros fluxos de caixa é ótimo para manter o crescimento do escritório. Com diferentes meios de sustento, o escritório se mantém estável mesmo havendo problemas em alguma fonte de receita específica. Para isso, é preciso definir metas de investimentos que visam a expansão do escritório através de uma análise detalhada de possíveis oportunidades de negócio que seu escritório poderia estar contemplando.

3. Pense no Marketing Jurídico 

O trabalho de marketing é de extrema ajuda nessa tarefa, pois identifica clientelas em potencial e cria medidas para se relacionar produtivamente com as mesmas. Assim, vale muito a pena criar um plano de investimentos com metas para ações de marketing em escritórios. Com o marketing digital e o potencial de alcance da internet, é possível ampliar a níveis impressionantes a quantidade de clientes independente da sua localização geográfica. Se a sua meta é expandir a receita e o alcance do seu escritório, você com certeza vai precisar investir em marketing jurídico digital em algum momento.

Investir nunca foi fácil. Planejar investimento em escritório, na profissão de advogado, é ainda mais complicado. Porém, com essas dicas esperamos realmente ter ajudado a incitar e inspirar ideias para investimentos. Continue acessando nosso blog para mais conteúdo de grande utilidade.


Alan Vital

Alan Vital é Advogado e Programador Front End, com Pós graduação em Direito Digital e Compliance, especialista em Marketing Jurídico e Gestão de Escritórios Digitais, além de membro de comissões da OAB e da Jovem Advocacia. Consultor da ADVBOX e proprietário e criador do Aplicativo AVALIAJUS.